O QUE FAZEMOS
nick-fewings--2lJGRIY5P0-unsplash
Na re•co•lher transformamos o plástico descartado em impacto positivo, ao reintroduzi-lo no ciclo produtivo como matéria prima, através do desenvolvimento de produtos e ações que estimulam a sensibilização ambiental, o diálogo, a multiplicação de aprendizagem criativa e o acesso a novas experiências.
Com processos que envolvem linguagem acessível, participação ativa, colaboração e co-criação, proporcionamos de maneira divertida, oportunidades a pessoas de diferentes gerações, géneros e realidades — através do compartilhamento de conhecimento e da economia circular — de pensarem em soluções para a redução dos impactos negativos causados pelo descarte incorreto de plásticos, evitando assim, que terminem na natureza.
Criamos redes e oportunidades, trabalhamos mudanças de mentalidades, transformamos ideias em realidade e traçamos novos cenários para o futuro, sempre aproximando empresas, autoridades civis, instituições educacionais e comunidades, integrando as diferentes partes interessadas no desenvolvimento de soluções para o desafio dos plásticos, através de três frentes:
noun_Idea_1175577
WORKSHOPS

ENVOLVENDO INCLUSÃO SOCIAL, SENSIBILIZAÇÃO AMBIENTAL, CULTURA MAKER E PARTICIPAÇÃO ATIVA, PROPORCIONAMOS EXPERIÊNCIAS E ACESSO A NOVAS OPORTUNIDADES, O QUE É MUITO IMPORTANTE PARA A MUDANÇA DE HÁBITOS. TODAS AS AÇÕES CONSIDERAM A COMBINAÇÃO DE ATIVIDADES TEÓRICAS E PRÁTICAS

IMG_6075
IMG_6074
PÔR O PLÁSTICO A ANDAR!
O projeto piloto surgiu a partir do Skate Infinito (justamente por ser um produto que pode ser refeito, caso quebre), criado pela parceria do Muda Lab, negócio social que articula tecnologias com projetos sociais, e do Experimental Skate Art, coletivo que produz experiências “mão na massa”, envolvendo marcenaria, skate e cultura urbana, ambos brasileiros. São workshops em que é apresentado um panorama geral sobre a história do plástico, desde sua criação até os dias atuais, e uma roda de conversa, onde são abordadas mudanças de hábitos de vida e consumo. Este envolvimento com o público participante busca aproximá-lo de uma lógica da Economia Circular, sensibilizando para o uso consciente de plástico e para a reciclagem. Já a parte prática permite que os jovens participem do processo de produção das peças de maneira colaborativa. Além de proporcionar uma nova experiência aos envolvidos, cada peça criada por eles, reutiliza cerca de 2,5kg de plástico descartado. A atividade é finalizada com o teste dos produtos, onde os participantes podem brincar com os skates produzidos. A proposta não é substituir as tábuas de madeira, mas adicionar uma opção, dando à algumas pessoas que normalmente não teriam acesso a um skate, a oportunidade de obtê-lo.